Quem são os Black Blocs e por que são Proibidos

Quem são os Black Blocs e por que são ProibidosDurante as manifestações que ocorreram no país desde junho desse ano, a sociedade brasileira foi apresentada a um grupo de jovens vestidos de preto, mascarados, carregando bandeiras e que estão sempre na vanguarda das manifestações. Eles se intitulam Black Blocs.

Surgida na Alemanha da década de 1980 com o intuito de proteger as ocupações e as universidades de represálias da policia e de grupos nazi-fascistas, com o passar do tempo essa tática que ficou conhecida como Black Bloc e se espalhou pelo mundo. Esse tipo de estratégia foi visto em protestos na Inglaterra, França e até mesmo em países do Oriente Médio. Apesar de o grupo possuir um nome, ele não tem uma “organização” e nem uma liderança,  são pessoas que vão as manifestações com os mesmos objetivos e que se vestem de maneira característica, de modo a dificultar possíveis identificações. O principal objetivo do grupo é participar de protestos contra o sistema capitalista, que eles alegam ser um mal para sociedade moderna. Durante os protestos, os Black Blocs ficam na parte da frente entre os demais manifestantes e a polícia, com o intuito de proteger os participantes do ato.

Os Black Blocs são costumeiramente anarquistas. Como não existe liderança e nem “organização”, são os participantes que “decidem” por meio de reuniões de quais manifestações irão participar. Essa “decisão” é menos burocrática do que parece, já que diz respeito unicamente a presença ou ausência em determinado ato. As manifestações  contra o sistema incluem tudo o que eles julgam ser as bases desse sistema opressor, nesse meio estão os bancos, os militares, lojas de marcas, empresas que controlam as grandes mídias e os políticos. Dessa maneira durante as manifestações eles protestam depredando as empresas e indo para o confronto direto com a policia se necessário.

Hoje em dia as chamadas para os protestos, a trocas de informações e o contato de uma forma geral, é muito mais fácil e constante graças a internet e às redes sociais.

No Brasil o grupo virou alvo de represálias após se tornarem o núcleo dos protestos violentos em diversas capitais. No Rio de Janeiro, foram presos cinco administradores da pagina do grupo Black Blocs RJ, no facebook. Esses asministradores foram acusados de formação de quadrilha armada e incitação à violência. Além disso tramita na Alerj uma lei que proíbe a presença nos protestos com o rosto coberto. Fica evidente que de pouco em pouco o Governo do Estado do Rio de Janeiro tenta minar a atuação dos Black Blocs na cidade.

A quem interessar, segue o link do livro em francês sobre a atuação dos Black Blocs pelo mundo,  principalmente na França:

“Les Black Blocs” – autor: Francis Dupuis-Déri. Link para compra: http://www.wook.pt/ficha/les-black-blocs-liberte-et-egalite-se-manifestent-3e-edition-/a/id/7973832