Falar Pro Seu Filho Comer o Prato até o Fim da Comida Pode Deixá-lo Obeso

É natural e até parece que os pais recebem uma cartilha sobre o assunto! Quando criança, quem não ouviu o pai ou a mãe regularmente dizendo para terminar o que foi servido no jantar, porque de alguma forma isso era feio ou pecado? Quem nunca ouviu a famosa frase: “Sabia que tem crianças que passam fome no mundo?”.

Talvez os pais na nova geração estejam mais bem informados, ou será que não?

Um estudo publicado na mais recente edição da revista Pediatrics descobre que até dois terços dos pais americanos ainda fazem os seus filhos comerem tudo que é colocado em seus pratos durante as refeições. E isso não é apenas o caso de crianças pequenas. O conselho também é dado a adolescentes (com idade média de 14 anos de idade), alguns dos quais são considerados clinicamente obesos.

A questão, porém, é por que os pais de hoje, que são inundados com estudos sobre as taxas de obesidade em crianças subindo e avisos de que nossos filhos estão comendo demais e se exercitando pouco, ainda agem como nossoS avós?

Eles respondem “porque sim” quando perguntados se concordam com afirmações como: “Seu filho deve sempre comer toda a comida em seu prato” ou “Se o meu filho diz: ‘Eu não estou com fome’, eu faço que ele coma de qualquer maneira”?

A conclusão é simples: Os pais enxergam alimentos como amor. É a primeira coisa que dão aos seus filhos, geralmente momentos após o nascimento, e é a única coisa que você pode realmente medir. Amor, educação, proteção, conselho, mas quem sabe o quanto realmente precisa, qual é a dose?

Mas um copo de leite, a segunda porção de sua lasanha caseira, o sorvete que os faz sorrir. Você pode ver isso como acariciando seu filho e lhes dando uma porção cheia de felicidade.

Mas as pesquisas assustam. Foram pesquisados ​​2.200 crianças e adolescentes de Minnesota que seus pais aconselham raspar todo o prato de comida. E neste estudo notou-se que as crianças perderam a capacidade de ler pistas de fome e saber se elas estão já saciadas, levando, gradativamente a um aumento de peso considerável.

Os pesquisadores aconselham aos pais a colocarem uma quantidade razoável de comida no prato. E sempre que uma criança disser que está satisfeita não obriga-la a comer mais. Você pode estar fazendo mal ao seu filho sem perceber.