Como Usar a Linhaça

Como Usar a LinhaçaA linhaça é um alimento supercompleto e anda fazendo o maior sucesso entre os que estão preocupados com a saúde e a beleza. Sua semente é fonte de ácidos graxos ômega 3 e ômega 6, minerais, vitaminas e fibras, além do composto lignana.

A lignana é um composto imitador do hormônio feminino e traz um efeito benéfico às mulheres, pois suas moléculas são importantes na prevenção do câncer de mama e cólon. Em mulheres que estão na menopausa tem sido uma reposição natural do hormônio feminino. Esse composto é formado no intestino após a ingestão da linhaça.

Ainda possui na sua composição vitaminas B1, B2, C, E, ferro, zinco, potássio, fósforo, cálcio, caroteno e magnésio.

A semente é uma das seis plantas atualmente reconhecidas pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos (US National Câncer Institute – NCI) por possuir propriedades específicas no combate ao câncer e além de ser considerada antiaterogênica, ou seja, tem o poder de diminuir o mau colesterol (LDL) e aumentar o bom colesterol (HDL), devido a presença das fibras solúveis.

A linhaça ajuda também a reduzir o ritmo de envelhecimento, controla as condições físicas e mentais e aumenta a defesa orgânica. Os ácidos graxos são gorduras poliinsaturadas que garantem o bom funcionamento do organismo. Sua ingestão serve para diminuir os níveis de triglicerídeos e colesterol, o que faz dele um importante aliado no combate a alergias e no processo inflamatório.

Vemos no mercado dois tipos de linhaça: a marrom e a dourada. A linhaça marrom vem do Mediterrâneo, adaptada ao solo brasileiro. A dourada, geralmente é importada do Canadá, por necessitar de clima frio.

Apesar de ser um alimento natural existem restrições na quantidade para consumo:

Para adultos o consumo máximo é de 2 colheres de sopa/dia e para crianças até 12 anos é de 1 colher de sobremesa/dia.

Sementes são alimentos de energia concentrada, jamais devem ser consumidos em quantidade, pois não há absoluta necessidade.

Como consumir:

Consuma a semente de linhaça crua, integral, previamente hidratada e triturada somente na hora do seu consumo.

Jamais compre ou consuma a linhaça pré-moída, também chamada de farinha de linhaça, pois certamente estará em algum grau oxidada. E, quanto mais oxidada maior a chance de forte flatulência, enxaqueca e diarréia. Esta farinha também pode ser uma fraude, sendo proveniente do subproduto da extração do óleo, ou seja, uma farinha desengordurada = sem ômega-3.

Para consumir a linhaça crua você precisa:

Hidratar as sementes: meça 2 colheres (sopa) de semente e coloque em uma peneira para lavar possíveis impurezas. Passe para um recipiente de vidro e acrescente 10 colheres (sopa) de água filtrada ou de coco verde. A relação é sempre 1 parte de semente para 5 partes de água. Deixe de molho por um mínimo de 4 horas (ideal 8 horas) antes de seu preparo em sucos, leites ou barrinha de granola. A este processo dá-se o nome de pré-germinação da semente ou ‘acordar’ a semente.

Consumir a linhaça hidratada: após a hidratação da linhaça se obterá uma consistência de gel (tipo clara de ovo) que são as fibras hidrossolúveis desta semente tão especial. Diluído neste gel haverá traços de ácido fítico, que se for respeitado o consumo diário de 2 colheres (sopa)/dia, terá efeito antioxidante. Caso você decida ultrapassar esta dosagem diária, será recomendável colocar a semente hidratada numa peneira e realizar uma rápida lavagem para extrair parte deste ácido fítico.
É valioso consumir estas mucilagens pois é ideal para tratar/prevenir problemas de digestão, úlceras e constipação. Saiba mais sobre germinação nos links abaixo.

E, não misture a linhaça crua e germinada com alimentos cozidos ou leite animal.

Além de todos os benefícios a saúde a linhaça também auxilia no processo de emagrecimento. Consumindo de forma correta é uma forte aliada na recuperação da saúde e do seu projeto verão.