Como Tirar a Barriga

Como Tirar a BarrigaA barriga saliente é o primerio indício de que você pode estar acima do peso. Mas ter o abdômen das cantoras Jennifer Lopes ou da Madonna pode não ser tarefa fácil. Muitas vezes por falta de paciência e tempo a intervenção cirúrgica chega a ser a solução mais cabível. Lembrando que fazer lipoaspiração, minilipo, entre outras, não garante um abdômem eternamente torneado, se não tiver uma alimentação balanceada e uma combinação de exercícios regulares a barriga sarada vai para o brejo!  A seguir vamos dar algumas dicas de Como Tirar a Barriga, sem a ajuda dos bisturis.

1. Alimentação. Nutricionistas, educadores físicos, entre outros profissionais afirmam que a alimentação é 80% da eficácia dos exercícios físicos. Então dispense ou diminua as gorduras, bebidas alcoólicas e os açúcares em sua dieta.

2.  Engano. Há quem acredite que abdominais fazem todo o trabalho. Ma na verdade deve existir uma combinação entre atividades aeróbicas, que são aquelas que favorecem a queima de gordura, como corrida, natação, andar de patins, treinos de musculação e atividades presentes em muitas academias como Spinnig, Body Jump, kangoo Jump, entre outras.

3. Outras alternativas. Não é porque você não gosta de musculação que vai ficar parado ou nunca vai ter uma barriga chapada. há alterntivas como a dança, a caminhada. Procure a que você mais se encaixa e arregasse as mangas.

4. A má postura faz com que tenha mais barriga. Ficar corcunda, faz sua barriga ficar dobrada e consequentemente maior. Exercícios como Pilates, Alongamento e musculação ajudam a fortalecer a musculatura das costas e do ombro.

5. Frequência nas atividades físicas. Não adianta se matar uma semana inteira e depois ficar a outra semana sem fazer nada. seja persistente e cumpra ciclos.

6. Fator genético. A mulher tem mais facilidade de acumular gordura que o homem. Pois seus hormônios são diferentes. A herança genética colabora para as tendências e ter hipotireoidismo, entre outras doenças pode colaborar para a demora na perda de gordura abdominal. A idade também é outro fator agravante sendo que os hormônios mudam com o tempo, dificultando a perda de peso.