Como Preencher um Currículo

Como Preencher um CurrículoAlém da objetividade, característica fundamental de um currículo moderno, é necessário deixar bem claro o seu perfil profissional e que tipo de trabalho pretende realizar. O que diferencia um currículo entre uma área e outra são as palavras-chaves específicas de cada segmento. A estrutura estética é a mesma, o que muda é o conteúdo. Para um candidato especializado em tecnologia, por exemplo, é importante citar no campo das qualificações termos que identifiquem a sua experiência como siglas, nome de softwares, soluções e empresas.
Já profissionais das áreas de comunicação, publicidade e marketing muitas vezes aderem ao chamado currículo criativo, isto é, em forma de jornal, cartão de crédito ou caixas decoradas.

Apesar do mercado de trabalho permitir uma maior criatividade da parte do candidato na elaboração do currículo, a forma mais tradicional, em papel branco, com letras pretas e sem inovações, é a mais usada.

Independente da maneira que decidir elaborar seu currículo, não esquece de que as informações devem estar organizadas de forma simples e objetiva, pois o especialista leva cerca de 10 segundos para lê-lo, pela falta de tempo e grande quantidade de documentos.

A seguir estão os principais pontos que você não deve esquecer quando for montar seu currículo:

1. Como atualmente a maioria dos currículos é enviada por e-mail, a carta de apresentação tornou-se indispensável. Trata-se do texto que abrirá a mensagem eletrônica, apresentando o profissional e expondo quais as suas intenções sobre a vaga pretendida. Enfim, funciona como um mini-currículo. Nesse espaço, o candidato pode escrever um texto explicando como pode auxiliar a empresa a obter bons resultados e agregar valor.

2. Se você nunca trabalhou, o destaque deve ficar para a formação acadêmica, ressaltando as matérias que o candidato se identifica, além das qualificações em outros cursos como idiomas, técnicos, de especialização ou citar uma viagem internacional.

Dica: Para iniciantes, o segredo está em colocar as características pessoais do iniciante como se tem habilidade em fotografar, organizar festas, excursões, tocar instrumentos musicais, fazer pesquisas ou se gosta de ler, negociar, cantar, dançar, praticar esportes, viajar, entre outras qualificações.

3. Vale falar sobre o lado pessoal, porque revela a personalidade e o estilo. Uma empresa não contrata apenas o profissional, mas o ser humano. Mas atenção, não é para contar a sua vida, as atividades “pessoais” devem estar relacionadas com a profissão que o candidato deseja exercer.

4. Quando a questão é sobre colocar a pretensão salarial, a resposta dos especialistas é unânime: citar apenas quando a empresa solicitar. Esse tipo de informação pode prejudicar o profissional. Eles garantem que é possível perder a oportunidade de ser chamado para a entrevista, caso o candidato peça um valor acima ou abaixo do que a empresa está disposta a pagar. Outra restrição é com relação à foto: o selecionador pode não simpatizar com o que está vendo.

Dica: Mesmo que você esteja seguro no emprego, é fundamental ter sempre o seu currículo atualizado. Ninguém sabe quando poderá surgir uma nova oportunidade de trabalho.