Como Montar uma Serralheria

Como Montar uma SerralheriaAproveitando o bom momento da construção civil no Brasil, veja como montar uma serralheria e lucrar com isso. Junto com o crescimento das construtoras, principalmente nas grandes cidades do país, está o crescimento de empresas de materiais de construção. Montar uma serralheria, portanto, pode ser um ótimo negócio para iniciar sua carreira de empreendedor. Isso porque já se trata de um tipo de negócio bastante específico, além de te dar a possibilidade de trabalhar focado em micro mercados.

1. Tipo de cliente. O trabalho de uma serralheria acontece por encomenda. Dessa forma, você apenas irá fabricar o produto quando houver uma demanda por ele. O seu mercado consumidor podem ser tanto pessoas físicas, que necessitam de estruturas para sua residência, quanto empresas da construção civil – que, geralmente, acabam se tornando parceiros, sempre contratando o seu serviço nas construções com as quais trabalha, e, em compensação, gozando de alguns benefícios, principalmente no que diz respeito aos preços e formas de pagamento.

2. Produtos de uma serralheria. E há um grande leque de opções, quando se trata de produtos, e você deve exatamente trabalhar a diversificação dos seus produtos. Você pode construir janelas, portas (dos mais diferentes tipos, de correr, de abrir, portões etc), grades, escadas, corrimãos, cercas, sacadas, esquadrias, basculantes, cadeados, fechaduras e guarnições, outras estruturas metálicas, entre muitos outros tipos. Atualmente, há ainda empresas que acabam produzindo artigos além do que as serralherias habitualmente oferecem – uma maneira de diferenciar-se como negócio: luminárias, artigos de decoração em geral, e até mesmos móveis em ferro ou alumínio, além da fabricação outros objetos, como conexões, joelhos, luvas e outros artefatos para encanamentos confeccionados, que vão da criatividade de cada serralheiro. Cada produto diferente que você oferece é um ponto positivo para seu negócio. Mas não pense que a fórmula para o sucesso é ir criando itens sem pensar antes. Por melhor ou mais inovador que seja o produto, ele só será vendido se satisfizer uma necessidade ou um desejo do cliente. Não se deve tentar vender o que se produz, mas produzir o que se pode vender.

3. Personalize seu produto. Antes de tudo, para montar uma serralheria, é necessário definir o seu público alvo. Em outras palavras, para quem você vai vender essa janela? É uma indústria de chocolate? Uma loja feminina? A casa de recém-casados? Definido o público, você criará então uma janela especialmente pensada e desenhada para o cliente que pretende atingir. E a escolha do seu público alvo depende, principalmente, do local aonde sua empresa irá se instalar. Tanto quanto ao tipo – pessoa física ou industrial -, quanto ao perfil do cliente. Se você já possui um terreno, você necessariamente irá vender para os clientes em potencial daquela região. Se ainda não possui o local, talvez você possa, sim, pensar primeiramente em que tipo de público você pretende atender. Pense que todo tipo de público tem sua capacidade de compra, mas você terá que ponderar qual dessas capacidades disponíveis melhor lhe convém. De qualquer forma, definido o público, você precisará então conhecê-lo o mais profundamente possível. Desde os gostos pessoais mais comuns, de tipo e design dos produtos, até a forma de comprar, ou seja, o quanto e como esse cliente estaria disposto em gastar em produtos da sua empresa. Tudo isso, para, finalmente, planejar o produto a ser desenvolvido, os equipamentos necessários (ferramentas, prensas, serras, furadeiras, tubos, brocas etc), os fornecedores das peças, a equipe de trabalho, o processo de produção de cada artigo, entre outros fatores a serem planejados.

4. Processo de produção de uma serralheria. Além disso, há um último ponto muito importante a ser enfatizar sobre os artigos oferecidos na sua serralheria. Não adianta nada você criar um produto que é a cara do seu cliente, com uma ótima aparência, que combina muito com a construção dele, se o produto não é útil ou não funciona tecnicamente falando. Se o produto quebrar no primeiro mês de uso, o cliente ficará muito insatisfeito. E insatisfação não é bom para nenhum negócio. Por isso, não economize na hora de comprar peças de qualidade – o que não significa, necessariamente, que sejam caras, e de contratar uma equipe competente. Um designer, por exemplo, pode fazer toda a diferença, se o seu produto for direcionado para um público de alto poder aquisitivo, com um gosto mais moderno. É um investimento e deve ser bem planejado.

5. Equipe para montar uma serralheria. De forma geral, a equipe fixa necessária na fabricação de artigos de serralheria são: gerente, serralheiros e atendentes. Além desses, você precisará eventualmente contratar o serviço de alguns profissionais: advogado ou contador, marceneiro, pintor, entre outros. Como para qualquer negócio, para abrir uma serralheria é necessário conhecer minimamente o processo de produção da empresa a ser administrada. No caso da serralheria, o processo em geral tem os seguintes passos: medição, corte do material, montagem, acabamento, solda, pintura, e, por último, instalação.

6. Transporte. Na hora de realizar essa última etapa, a instalação, você precisará de um meio de transporte para carregar os artigos encomendados. Nesse procedimento, você poderá usar o seu veículo próprio, terceirizar o serviço ou pode utilizar-se do transporte fornecido pelo cliente. Em qualquer um dos casos, é importante que os produtos sejam transportados de modo a não serem danificados, para que cheguem a seu destino final em perfeitas condições. O prejuízo é seu e do cliente, ou seja, é sempre um incômodo.