Como Montar um Salão de Manicure

Como Montar um Salão de ManicureHá alguns anos, o formato tradicional de um salão de beleza era oferecer o serviço de cuidados com o cabelo como hidratação, corte e escova e unha. A manicure por anos foi um serviço associado ao salão de cabeleireiro, mas parece que isso ficou no passado. Hoje em dia é bem moderno colocar um serviço de manicure a parte e cada vez mais surgem salões de manicure no mercado, especializados apenas em unha. O principal motivo para se montar um salão de manicure é que o serviço está ganhando vida própria. Nem todo mundo, seja mulher ou homem quer cuidar das mãos e pés em um salão de beleza. É mais prático fazer tudo em um local só, mas há uma fatia do público que prefere um espaço específico para cuidados com unhas e por isso, este modelo de empreendimento vem ganhando tanto mercado.

1. Público alvo. Um salão de beleza de manicure tem como público quem quer tratar as mãos, que podem ser homens, mulheres e adolescentes. É ótimo porque, o serviço é bem específico e todos os profissionais possuem especialização na área. O público é bem amplo, pois uma boa parcela das mulheres tem interesse em fazer as unhas ao menos semanalmente, por isso é considerado um empreendimento de retorno rápido.

2. Estrutura a ser montada para um salão de manicure. A boa notícia para quem está pensando entrar neste formato de empreendimento é que o custo é bem mais baixo que o de um salão de beleza. O maquinário que envolve cuidar de cabelos é infinitamente mais caro que cuidar de unhas. Enquanto uma hidratação capilar pode chegar a custar R$ 1.500 em linha profissional, seu principal produto aqui e o esmalte, custando R$ 3,50 a unidade.

3. Capital inicial para investimento. O capital inicial para investir na montagem de um salão de manicure é bem baixo se comparado a um salão de beleza, girando em torno dos R$ 2 mil se for um ambiente de pequeno porte e com estrutura simples. Com tal valor você consegue comprar todos os itens novos em loja para começar a trabalhar com seu salão de manicure, contando com o espaço do aluguel.

4. Funcionários de um salão de manicure. A maioria das empresas neste formato não trabalha com funcionários fixos, mas com contratação por meio de parceria. Funciona da seguinte forma: o salão cobra um valor ao cliente e ele é divido entre o funcionário e o dono do estabelecimento. Exemplo: fazer o serviço completo de pé e mão custa R$ 20 ao cliente, sendo R$ 5 da casa e R$ 15 da manicure. Com este formato você não precisa contratar ninguém e ao mesmo tempo irá lucrar com a contratação e garantir ao cliente um bom atendimento. O percentual de divisão deve ser bem analisado para que cubra os custos do salão de manicure em atender ao cliente e ainda tenha um lucro.

5. Agregando serviços ao seu salão de manicure. O grande diferencial de tais salões é a agregação de serviços. Como fazer? Simplesmente oferecendo complementos. Um bom exemplo é oferecer unhas decoradas, uma febre no Brasil na esmaltação feminina e que ganha cada dia mais espaço. O serviço também é bem mais caro e as clientes sabem disso, geralmente é cobrado por unha decorada, ficando no cliente a opção de fazer pé e mão juntos ou apenas um.