Como Melhorar o Beijo

Como Melhorar o BeijoA dúvida de muitas pessoas é saber se está mandando bem na hora de dar um bom beijo. É claro que ninguém sai perguntando por aí o que a outra pessoa achou do beijo, mas que a curiosidade sempre bate, ah isso bate. Também conseguimos perceber se estamos agradando ou não, isso tem a ver mais com um sexto sentido ou algo assim. Mas, para que suas dúvidas acabem, vamos ensinar algumas táticas para você melhorar o seu beijo e deixar a outra pessoa satisfeita com o seu desempenho da hora de beijá-la.

1. Rodeie-a para depois dar o beijo. É claro que os beijos de surpresa são muito mais interessantes pelo fato de serem surpresas. Mas, se você está tentando melhorar o seu beijo, não tente surpreender e dar um beijo do nada, pois fatalmente você errará algum passo e tornará o beijo meio constrangedor para os dois lados. Fique por perto, dê beijos na bochecha, fale palavras ao pé do ouvido, mime bastante para depois chegar aos finalmente.

2. Evite o desespero e a alta salivação. Se você quer dar um bom beijo, evite ficar fazendo movimentos bruscos com a sua língua enquanto ela estiver na boca da outra pessoa. Faça tudo suavemente, com movimentos tranquilos. Também evite de ficar babando muito, pois isso deixa o tempo do beijo menor, tornando-o menos agradável.

3. Com as mãos faça gestos carinhosos. Quando você estiver beijando uma pessoa, o posicionamento das mãos é tão importante quanto o da boca. Por isso, saiba onde vai colocar as suas. Se você já tiver uma intimidade e o lugar for propício para isso, deixe o clima mais quente e tenha uma pegada mais forte e digna de filme de romance. Se não tiver tanta intimidade, coloque a sua mão sobre a da pessoa, na cintura ou até mesmo no rosto. Faça movimentos cuidados e gestos verdadeiros. Isso será muito importante na hora do beijo.

Essas foram algumas dicas para você deixar o seu beijo melhor. Outra dica muito importante é que você só vai melhorar o seu beijo treinando. Por isso, vá fundo e beije. Afinal, beijar é uma das melhores coisas da vida, não é mesmo?