Como Fazer Uma Carta de Cobrança

Como Fazer Uma Carta de CobrançaCobrar uma dívida é realmente algo muito chato, ficamos sem saber como chegar perto da pessoa para avisar que ela está devendo, além disso corremos o risco de aguentar uma explosão de reclamações e mau humor que podem culminar numa cena de agressão física (nunca sabemos não é?).

Por isso enviar uma carta de cobrança é mais seguro para o cobrador e menos agressivo para quem está sendo cobrado.

Neste artigo vamos informar sobre o que deve constar numa carta de cobrança e por fim mostraremos um modelo deste tipo de correspondência.

1. Prefira sempre enviar este tipo de carta usando o papel timbrado da empresa e digitado no computador, isso dá um caráter mais formal e sério à carta.

2. Coloque a data em que a carta foi redigida e dirija-se ao devedor com cortesia e respeito, não adianta agredir a pessoa que está devendo, isso não fará com que ela pague.

3. Informe o valor da dívida e a data em que ela foi aberta.

4. Proponha uma negociação do valor em aberto para estimular a quitação do valor em aberto.

5. Sempre informe ao final da carta “caso a dívida já tenha sido quitada, desconsidere esta carta”, é importante fazer isso, pois se o devedor já quitou o valor e você enviar uma carta de cobrança, ele pode te processar por receber uma cobrança indevida, mesmo que você não saiba que ele já pagou o que devia, por isso resguarde-se.

6. Ao final da carta coloque os contatos da empresa e o nome e assinatura do responsável pela cobrança.

Modelo de Carta de Cobrança

São Paulo, 03 de Fevereiro de 2013.

Sr. José da Silva:

Nosso controle de pagamentos acusa, em sua conta, uma prestação vencida a mais de 20 dias, motivo pelo qual pedimos a V. Sa. imediata regularização.

O valor em aberto é de R$ 160,00 (cento e sessenta reais), entre em contato com nosso setor de cobrança para negociação e quitação da pendência pelos telefones xxxx-xxxx.

Tendo em vista que a emissão deste aviso é automática, caso V. Sa. já tenha pago até a data da entrega do mesmo, solicitamos desconsiderá-lo.

Atenciosamente,

João Cunha

Gerente de Cobranças.