Como Fazer Um Relatório

Como Fazer Um RelatórioEm determinadas situações de nossas vidas acadêmicas e profissionais nos será pedido um relatório, será que você saberá como fazê-lo? Para te ajudar a entender e como elaborar um relatório, a seguir estão dicas, confira!

1. É importante saber qual o tipo de redação a ser adotado para estabelecer o foco: exposição detalhada de um caso (descrição) ou opinião e posicionamento – individual ou coletivo – diante de um assunto (dissertação).

2. Verifique para quem se dirige a comunicação: um conselho de profissionais, um diretor ou gerente, um colega com quem você tem mais amizade? De acordo com o destinatário escolhido, você vai precisar adotar um estilo adequado: protocolar, formal ou informal, sintético ou analítico.

3. Agora, pense efetivamente em que deseja comunicar: os principais pontos, os comentários significativos e os aspectos que podem auxiliar o destinatário a entender melhor o seu texto. Para estruturar melhor o que pretende escrever, use o esquema do jornalista: QUEM fez, O QUE fez, POR QUE fez, COMO fez, QUANDO fez e ONDE fez. Respondidas essas questões, redija a mensagem com COMEÇO, MEIO e FIM.

4. Depois dos passos 1, 2 e 3, comece o relatório. O começo tem de ser criativo e claro. Você precisa “prender” a atenção do leitor nas primeiras dez linhas para que ele se sinta motivado a continuar a leitura.

3. O meio tem de ser persuasivo para convencer o leitor a respeito do ponto de vista que você está desenvolvendo. Reúna fatos, estatísticas, gráficos e depoimentos para dar consistência ao seu relatório.

4. O fim, assim como o começo, precisa ser marcante. No último parágrafo, faça um resumo do que foi escrito e encontre uma frase expressiva que possa representar bem a comunicação feita.

5. O número de páginas vai depender da profundidade necessária para tratar o assunto em pauta. Normalmente, quem escreve sabe quanto escrever.

6. Evite erros gramaticais, principalmente de concordância verbal e nominal (os mais comuns). Por isso, você deve revisar o relatório depois de pronto.

7. Fique atento também à cacofonia, que é a junção de duas palavras formando uma terceira de sentido ridículo (do tipo amá-la). Preste muita atenção na ordem das palavras para não mudar o sentido do que você quer dizer. Prefira a ordem direta (sujeito, predicado e complementos) para não confundir seus leitores.

8. Transmita o que interessa de fato, de forma coerente, sem gírias ou linguagem muito técnica, e com alto padrão de civilidade. Comunicar é fazer-se entender. Se atingir esse objetivo, você estará perto do sucesso.