Como Fazer Reeducação Alimentar

Como Fazer Reeducação AlimentarReeducação alimentar não é um caminho para apenas perder peso, mas manter uma vida saudável, livre de doenças, com hipertensão, diabetes, colesterol alto, sobrepeso e muitos problemas do coração. Não implica em substituir toda a alimentação apenas por coisas saudáveis, é aprender a comer de tudo equilibradamente, sem exageros, mantendo parte da cultura alimentar do indivíduo.

Siga essa dicas e aprenda como reeducar sua alimentação.

1. Vá ao nutricionista. Só ele de fato poderá dizer o que é melhor ou não pra você, pois o estilo de vida, o histórico de doenças e os resultados de muitos exames são sempre levados em conta, fazendo com que exista uma recomendação específica para cada pessoa.

2. Beba água. Todo mundo escuta que é importante beber dois litros de água por dia e isso não é mito. A água ajuda a manter seu organismo limpo e livre de toxinas.

3. Coma de três em três horas. Isso mantém seu metabolismo sempre ativo, seu intestino funcionando melhor e diminui a fadiga do corpo, porque te manterá sempre saudável com nutrientes e energia. Porém, não é necessário fazer uma refeição completa em todos os horários. Entre as refeições principais, coma uma fruta, ou tome um chá com bolacha, uma barra de cereais, desde que seja leve, saudável e prático.

4. Evite. Fuja dos fast foods, dos alimentos industrializados, das frituras, das carnes gordas e dos queijos amarelos, porque são todos carregados de gordura e açúcares, que ajudam a trazer problemas de saúde e a aumentar o peso gradativamente.

5. Substitua. Coma alimentos integrais, que são fontes de fibras e que ajudam a manter o funcionamento saudável do intestino, troque suco por refrigerantes, para evitar o excesso de açúcares e evite as bebidas alcoólicas, que ajudam a prender o intestino.

6. Pratique exercícios. Não adianta muita coisa se alimentar bem sem praticar exercícios. Isso tornará sua vida mais saudável . Se não pode frequentar uma academia, ande de bicicleta ou caminhe pelas ruas do seu bairro, isso também faz muita diferença.

Você pode manter os doces em seu cardápio desde que não sejam sempre presentes ou em altas quantidades, afinal, o importante aqui é não exagerar com o que faz mal e abusar do que faz bem.