Como Cuidar de Cachorros Recém Nascidos

Como Cuidar de Cachorros Recém NascidosSe você está interessado em criar uma ninhada de filhotes de cachorro, aqui estão uns aspectos básicos do que isso implica, com especial ênfase nos requisitos para criá-los quando a mãe não estiver por perto.

1. Prepare um ninho, uma semana antes do nascimento da ninhada, para que a futura mãe se acostume com ele. Mantenha-a no ninho quando ela estiver entrando em trabalho de parto. Ela pode preferir sair e se esconder em outro lugar, mas você deve realmente evitar que ela faça isso. O tamanho do espaço necessário para o ninho depende da raça do cachorro. Ele deve ter o dobro do espaço necessário para a mãe deitar-se. As paredes devem ser altas o suficiente para que a cadela se sinta protegida, porém, baixas o suficiente para que ela entre e saia sem dificuldade. Filhotes recém-nascidos não conseguem regular a temperatura do corpo e precisam de um ambiente aquecido por volta dos 30°C. Você pode fornecer uma fonte de calor moderado. Os filhotes irão aconchegar-se próximo à fonte de calor se sentirem frio, e rastejarem para longe dela quando sentirem muito calor. Uma almofada, uma toalha ou cobertor são boas fontes de aquecimento. Uma boa e experiente mãe irá manter seus recém-nascidos juntinhos a ela durante os primeiros 4 ou 5 dias para aquecê-los com o calor do seu corpo, ao outros objetos servirão quando a mãe não estiver com eles.

2. Pese os recém-nascidos todos os dias durante as primeiras três semanas. Se não houver um ganho constante de peso, então eles não estão recebendo comida suficiente ou leite da mãe é inadequado, ou se você estiver dando mamadeira, você não está dando o suficiente.

3. Se for necessário dar mamadeira, não use leite de vaca. Use leite de cabra (fresco ou enlatado) ou um preparado de leite especial. Quando você misturar leite em lata ou em pó com água, certifique-se de usar água filtrada ou os filhotes ficarão com diarreia. Cachorros recém-nascidos não têm o sistema imunológico completamente desenvolvido, portanto, todo o cuidado é pouco durante as primeiras semanas. Eles devem ser alimentados a cada 2 a 3 horas, mesmo durante a noite, se houver mais de uma pessoa disponível para dar as mamadeiras. Caso contrário, tire uma pausa e durma 6 horas a cada noite.

4. Use uma mamadeira para bebês humanos, a não ser que os filhotes sejam muito pequenos. Os bicos de mamadeira para filhotes não deixam passar leite suficiente. Não os alimente usando tubos de alimentação ou conta-gotas, a menos que você saiba o que você está fazendo. Filhotes recém-nascidos têm estômagos pequenos e não podem fechar suas gargantas, então, se você encher demais o estômago e o esôfago, o leite vai simplesmente fluir para os pulmões e afogá-los. À medida que os cãozinhos crescerem e seus estômagos ficarem maiores, você pode começar a espaçar as mamadas. Na terceira semana você pode alimentá-los a cada 4 horas e pode começar a introduzir um pouco de comida sólida.

5. Comece a introduzir alimentos sólidos adicionando um cereal de bebê às mamadeiras e usando um bico com um orifício maior. Adicione, a cada dia, um pouco mais de cereal, depois, comece a misturar um pouco de carne passada no liquidificador (preparadas como se fossem para recém-nascidos humanos). Se a mãe estiver alimentando a ninhada de forma adequada, você não precisa começar com alimentação suplementar, por enquanto, e pode pular direto para o passo seguinte.

6. Na quarta semana, faça uma papinha misturando o leite, o cereal e a carne, e coloque em um prato pequeno. Segure um filhote de cada vez em uma das mãos e o prato na outra e incentive-o a sugar a papinha do prato. Em poucos dias, os filhotinhos vão aprender como lamber a comida ao invés de sugá-la. Continue a segurá-los enquanto eles comem até que eles possam se manter firmes em suas pernas.

7. Os filhotinhos dormem a maior parte do dia e da noite e só ficam acordados por períodos curtos na hora de se alimentarem. Eles acordam mais de uma vez durante a noite à espera de serem alimentados. Se ninguém lhes der comida durante a noite, pela manhã eles estarão famintos. Eles sobreviverão, porém, seria melhor se alguém pudesse dar as mamadas noturnas.

8. Não é necessário, nem recomendável, dar banho nos pequenos cãezinhos, mas é preciso limpar suas extremidades com um pano úmido após cada refeição. Eles não eliminam fezes e urina sem um estímulo externo; a mãe geralmente lambe as extremidades (ânus e genitais externas) dos recém-nascidos. Na falta da mãe para fazer isso, use uma toalha quente e úmida para estimular essas funções. Uma vez que eles começarem a andar, eles irão fazer suas “necessidades” por conta própria sem precisar de sua ajuda.

9. Interação humano-canina. Os filhotes de cachorro devem ser acariciados todos os dias desde o nascimento, por adultos cuidadosos e não por crianças pequenas. Eles devem ser alimentados por um ser humano, a partir do momento em que começarem a comer alimentos sólidos, e ter alguém para brincar com eles assim que começarem a andar. Os filhotes devem considerar o dono (a) como uma mãe adotiva assim que conseguirem enxergar. Isto irá contribuir para que eles desenvolvam uma ótima personalidade quando se tornarem cães adultos. Um filhotinho deve também ter outro cão para interagir durante as primeiras 5 semanas. O ideal é que esse outro cão seja a mãe ou outro cão adulto bem-humorado, ou melhor, os cãezinhos da mesma ninhada.

10. Requisitos de imunização. Um cachorro recém-nascido começa sua vida com os anticorpos herdados da sua mãe. (Observação: certifique-se de que a mãe esteja totalmente imunizada antes de ficar grávida.) Entre 6 e 12 semanas de idade, a imunidade desaparece e o filhote se torna suscetível a doenças. Você pode começar a dar as primeiras vacinas a partir da 6ª semana e continuar até a 12ª semana. Antes do filhote perder a imunidade, a vacina não fará efeito, e após perdê-la, ele estará em perigo até que seja vacinado. Já que não é possível saber exatamente quando os anticorpos maternos deixam de prevalecer, leve-o para ser vacinado toda semana, ou a cada duas semanas. As vacinas finais (incluindo vacina contra raiva) são dadas quando ele completa 16 semanas e, então, ele estará protegido de doenças. Vacinas para filhote de cachorro não são uma proteção completa e, portanto, você deve manter o seu cãozinho em quarentena durante o período de 6 a 12 semanas de idade. Não o leve para a rua, não deixe cães estranhos entrarem em contato com ele, e se você, ou qualquer outra pessoa, esteve em contato com cães estranhos, lave as mãos antes de lidar com o seu filhote.