Como Calcular Juros Compostos

Como Calcular Juros CompostosOs juros compostos são, geralmente, muito utilizados no comércio, nos bancos. Eles oferecem uma melhor remuneração na caderneta de poupança. Eles são conhecidos como “juros sobre juros”. Eles, basicamente, são os juros em cima dos juros. São os novos juros que serão adicionados sobre os juros já existentes. E para calculá-los é preciso de uma equação, digamos simples. Veja abaixo como você poderá calcular seus juros compostos.

1. Um exemplo claro para se calcular os juros compostos. Se o Marcos emprestou 4.000 reais para o Bruno, cobrando um juro composto de 4% ao mês. Bruno prometeu pagar tudo em cinco meses. A equação que você irá utilizar é a seguinte. Observe no final da equação como o valor emprestado por Marcos irá aumentar. Se for fazer um empréstimo para alguém, opte pelos juros compostos, que o resultado final será bastante interessante.

M = C * (1 + i)t

M = é o valor que queremos saber no final da conta.
C = O valor em questão. Neste caso, os 4.000 reais.
I = Taxa de juros. Neste caso, de 4% aos mês. Só que você não utilizará o número quatro, faça a porcentagem, que dará 0,04
T= Tempo que irá ser pago. Neste caso, cinco meses.

M = 4000 * (1 + 0,04)5 = 4866

Quando você descobrir o valor final da equação, subtraia o valor de 4866 pelo valor do dinheiro em questão. Neste caso, por exemplo, 4866 – 4000 = 866. Perceba o aumento considerável que o valor teve. Um aumento de quase mil reais em apenas cinco meses. Realmente os “juros sobre juros” é muito alto.

Ou seja, nesta situação o valor dos juros compostos foi de 866 reais. Bruno terá que pagara, neste caso, 866 reais somente de juros. Um valor muito acima do valor dos juros simples. Por isso, evite ao máximo realizar compras ou empréstimos onde o juro será composto. O valor será muito acima do normal.

Os juros simples são bem mais em conta e cabem no bolso, pelo menos. Já os juros compostos fazem que o valor suba consideravelmente.