Como Calcular a Nota do Enem

Como Calcular a Nota do EnemO Exame Nacional do Ensino Médio – Enem – tornou-se a prova mais importante para os candidatos ao ingresso nas universidades brasileiras. A prova que antes só tinha o objetivo de avaliar o aprendizado dos formandos do ensino médio, agora é a responsável pelo acesso a um grande número de universidades públicas, através do Sisu, e de universidades privadas, com o Prouni.

Para calcular a nota dos que fazem sua prova, a banca do Enem não atribui a mesma pontuação a todas as questões e isso gera um pouco de confusão aos candidatos. Veja agora como funciona essa avaliação e aprenda a calcular a nota do Enem.

1. Entenda a composição da prova. A prova do Enem é dividida em quatro provas objetivas e a redação. Os quatro campos em que a parte objetiva é dividida são: Ciências da natureza e suas tecnologias, Ciências humanas e suas tecnologias, Linguagens, códigos e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias. Cada uma dessas provas contem 45 questões e a redação deve ter entre 7 e 30 linhas para ser validada.

A cada prova é atribuído o valor de 1000 pontos e a redação vale outros 1000 pontos. O que torna o cálculo do Enem diferente é ele ser baseado na Teoria da Resposta ao Item.

2. O que é Teoria da Resposta ao Item? A TRI avalia o nível do candidato levando em consideração quesitos que vão além do número de acertos. Ela possibilita a criação de um padrão de resposta dos candidatos, que é capaz de demonstrar o grau de conhecimento a partir da proficiência do aluno na total de questões da prova e também de mapear a ocorrência dos “chutes”. Por isso ela gera um peso diferente para cada acerto. Assim, candidatos com números de acertos iguais podem ter notas diferentes.

As questões da prova são divididas em níveis de dificuldade, então, para o software que analisa as respostas, uma pessoa que não consegue responder certo número de questões fáceis de um determinado tema, também não será conseguirá responder as questões difíceis do mesmo tema. Uma boa ilustração para isso seria pensar em um teste físico em que a primeira fase é correr 100 metros e a última é correr 1000 metros. Se alguém não consegue correr 100 metros é dedutível que ela não consiga completar a última fase do teste.

3. A avaliação da redação. A redação é avaliada segundo cinco parâmetros que recebem nota de 0 a 1000 individualmente que depois são somadas e o total dividido por 5.  Esse resultado será a nota do primeiro corretor e o mesmo é feito por um segundo corretor.  Depois, a nota de ambos é somada para gerar  a média do candidato. Se houver discrepância de mais de 300 pontos entre as notas dos dois corretores um terceiro é acionado.

Estes são os parâmetros levados em consideração na hora da correção da redação:

I- Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita.
II- Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
III- Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
IV- Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
V- Elaborar proposta de solução para o problema abordado, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.