Como Alimentar Um Gatinho Recém-Nascido

Como Alimentar Um Gatinho Recém NascidoUm gatinho inspira proteção e ternura, no entanto, entre seus mestres sempre a questão de como alimentá-lo da melhor maneira, porque depende se você se destacaram ou não, para este e dissipar dúvidas. Nós damos-lhe algumas dicas e conselhos sobre como alimentar um gatinho recém-nascido.

Se por algum acaso da vida você se encontra com um pequeno gatinho, ou recém-nascido, você deve saber que ele só pode se alimentar com leite. A melhor coisa é ir a um veterinário tipo procure o tipo de leite materno, de modo que o animal pode digerir. Em casos extremos, você pode optar por leite desnatado.

1.Alimente o gato com uma seringa. Se o gato é muito pequeno, muito provavelmente você vai pensar em comprar uma mamadeira de um veterinário, mas ainda vai ser muito grande para que o gatinho mame, a melhor a solução é fazê-lo com uma seringa de 3 centímetros cúbicos sem a agulha. Coloque o leite até a borda e pressione lentamente a seringa, pois pode beber até que eles estão satisfeitos.

2. Se o gatinho tem menos de 15 dias deve comer a cada três horas, entre as duas semanas e meses, a cada quatro, se você tem um mês e meio a cada 4 a 6 horas, e neste momento já partes pode beber o leite de um prato. Depois de um mês e meio, você também pode adicionar alimentos sólidos misturados com o leite ou comida para bebé.

3. Se o seu gato está desmamando, vai precisar de alimentá-lo com comida especial para filhotes, que contém todos os nutrientes de que precisa, consulte o seu veterinário sobre a possibilidade de misturá-lo com água ou leite.

4. Ajude o gatinho a defecar e urinar. Se você encontrar um gatinho recém-nascido na rua, você não só tem que alimentá-lo com o leite, mas também incentivá-los a defecar e urinar, porque ele não pode sozinho. Normalmente, a mãe lambe a área genital para criar o estímulo, na ausência de seu Umedeça um pouco de água morna em uma bola de algodão e passe sobre os órgãos genitais e no ânus do gatinho. Se você não correr o risco de morrer. Diante de qualquer dúvida, contate um veterinário