Como Ajudar uma Pessoa com Depressão

Como Ajudar uma Pessoa com DepressãoInfelizmente esta é uma das doenças que vem se tornando mais comum entre a população mundial. Existem diferentes tipos de depressão, mas quem sofre com este problema geralmente apresenta os seguintes sintomas: tristeza constante, dificuldade para se concentrar, esquecimentos incomuns, lentidão para pensar e para agir, pessimismo ao extremo, pensa em cometer suicídio, sensação de inutilidade, sensação de não ser amado por ninguém e de não poder amar, ganhou ou perda rápida de peso, falta de apetite, sensação de fadiga, perde o sentido da vida, não tem interesse, distúrbios de sono, aumento da sensibilidade, palpitações do coração e outros.

Caso alguma pessoa próxima a você apresente alguns destes sintomas citados logo acima, esse artigo traz algumas dicas para você ajuda a essa pessoa.

1. A principal coisa a se fazer é auxiliar esta pessoa a procurar um psiquiatra ou um psicólogo clínico. Se a pessoa se recusar a visitar um especialista, você deve procurar um e tirar dúvidas e perguntar qual a melhor da maneira de ajudar o paciente.

2. Procure animar a pessoa, visite-a com mais frequência. Convide-a para uma conversa ou passeios. Arrume uma forma de entretê-la e fazer com ela pare de pensar em coisas ruins.

3. Não toque no assunto da doença se a pessoa não demonstrar-se confortável em tratar do assunto ou contar o que sente. Isso pode ajudar a esquecer  e consequentemente superara. Procure pessoas mais próximas para que elas também tomem providências.

4. Não existe um método ou técnica de tratamento para a depressão devido a este ser um problema resultante a causas psicológicas, biológicas e socioculturais. Desta forma, a primeira linha de tratamento deve ser a biológica, o que deve consistir na busca de um bom profissional psiquiatra para obter medicamentos prescritos, os quais proporcionam alívio imediato em relação a alguns sintomas, como fadiga, falta de apetite e insônia. Contudo, é necessário que o paciente tenha cuidado e atenção especial durante o uso de medicamentos e drogas, pois a pessoa que se encontra com profunda depressão sente-se incapaz de cometer suicídio, mas com a ingestão de medicamentos, esta pode cometer tal ato.

5. O mais importante é não desistir de ajudar. Tenha sempre ânimo e força de vontade para, sempre que puder, tirar a pessoa deprimida do desânimo, cansaço e “colocá-la para funcionar”. Não desanime nem perca as esperanças.