Cientistas Descobrem Uma Forte Relação Entre Mordidas de Gatos e Depressão

Depois de vasculhar os registros de saúde de 1,3 milhões de pessoas com mais de 10 anos, os pesquisadores descobriram uma ligação incomum entre mordidas de gato e depressão. Mais de 41% dos que tinham ido a hospitais com mordidas do gato também foram tratados para a depressão em algum momento. Além disso, 86% das pessoas que tinham sido mordidas e com diagnóstico de depressão eram mulheres. Se você é uma mulher que foi mordida por um gato, há quase 50% de chance de que você vai ser diagnosticada com depressão em algum momento, o estudo sugere.

Os resultados são intrigantes e os pesquisadores não sabem explicar essa ligação. Mas eles têm alguns palpites.

Para começar, há a possibilidade de que pessoas que estejam deprimidas têm maior probabilidade de possuir gatos. Há evidências substanciais que sugerem que o animal de estimação traz vários benefícios para a saúde, tanto físico como mental. Por exemplo, a propriedade de um animal de estimação tem sido mostrada para reduzir a pressão arterial elevada, causada pelo estresse mental ainda melhor do que medicamentos anti-hipertensivos. Animais de estimação também podem fornecer um apoio social substancial. Um estudo realizado na Suíça informou que entre as pessoas que vivem sozinhas, os gatos poderiam melhorar o seu humor.

Também é possível que as pessoas deprimidas ajam de uma maneira que faz com que os gatos fiquem mais propensos a morder-lhes. Alguns animais podem morder mais como reação a mudanças no estado ou nível de resposta dos seus proprietários. Por exemplo, os indivíduos deprimidos costumam fazer menos contato visual em comparação com aqueles sem depressão. Alguns animais, como cães, cavalos e porcos são conhecidos por responder a estímulos sociais humanos, como os gestos, o olhar. Os gatos podem responder a gestos e apontar o olhar humano. Um estudo relatou que o tipo de atividade que está sendo realizada teve um grande impacto sobre o comportamento de um gato.

Mas, a mais intrigante possibilidade, é que os donos de gatos são mais propensos a serem infectados com o parasita Toxoplasma gondii. Estudos sugerem que o protozoário, transmitido nas fezes do gato, pode causar mudanças no cérebro dos humanos que ele infecta.  Infecções do parasita têm sido associados com a violência auto infligida, bem como as taxas de suicídio maiores em mulheres. Também tem sido sugerido que as citocinas inflamatórias liberadas durante uma infecção de Toxoplasma gondii no cérebro podem ser a causa da depressão em alguns pacientes.

Está longe de ser claro o que explica isso. Independentemente, os cientistas escreveram que pode fazer sentido para as vítimas de mordidas de gato, especialmente as mulheres.