Biografia de Maitê Proença

A carreira de Maitê não foi exatamente ”àquele sonho” que ela planejou desde menina. Crescida no interior paulista, cursou uma instituição interior, viajou dezenas de países, chegou a cursar até na França. O acesso ao teatro foi na década de 70, quando foi estudada pelo diretor Antunes Filho. Também foi convocada para estudar para um teste na televisão Tupi e começou seu trabalho em uma novela chamada “Dinheiro Vivo”. Fez o contrato com a emissora Globo. E quando ia iniciar seu trabalho, sofreu um acidente que a deixou destabilizada fisicamente. Na década de 80, depois de alguns processos cirúrgicos – e com alguns problemas consequentes pelo devido acidente, tal como a sequela – conseguiu protagonizar uma novela chamada “As três Marias”, com mais duas atrizes que já possuíam experiência no ramo profissional. No começo de seu trabalho artístico na televisão, apesar de seu grande talento, não tinha acesso à esse mundo. Quando criança, estudava em instituições no exterior, o que comprova que não assistia televisões. Os pais não permitiam o acesso. De outras origens, com pensamentos e valores bem longe de toda cultura teatral do Rio de Janeiro. E, mesmo com a sua vida financeira progredindo, sofreu alguns problemas pessoas e profissionais. Ocorriam centenas de fofocas, comentários negativos, e entre outras repercussões de polêmica geradas na vida da atriz, o qual ela não estava acostumada. Até pensou em abandonar a carreira, mas ela já tinha assinado o contrato e por essa razão, continuou na televisão. Mesmo arrasada. Ainda na década de 80, fez alguns papeis de novela. Mesmo com todas as difamações e críticas, ela ressuscitou seu carinho pelo trabalho. Apesar de que o universo onde estava fosse bem distante de sua realidade vivida, e teve que enfrentar diversas novelas com peças e papeis totalmente complicados. Enfrentar uma novela de época foi um tanto suado para a atriz, mas progrediu a imagem dela. Depois do trabalho na década de novela, chamada ”Dona Beija”, ela voltou às telas e contracenou diversas novelas, tais como “Felicidade”,”Torre de Babel”, ” e Cara e Coroa, novelas da década de 90. Como também nas ilustres minisséries “A Vida Como Ela É”, “Os Três Mosqueteiros” e “O Sorriso Do Lagarto”. Ao chegar aos anos 2000, a atriz repercutiu seu talento e foi convocada para diversas novelas como “Passione” e “Caminho das Índias”. Sem contar dos teatros e dos cinemas. Maitê também sempre apreciou a literatura, um ramo que ela possui fora de seu trabalho teatral. Ela escreveu alguns textos da revista Época. Também obteve seu talento como apresentadora em um programa chamado “Diálogo e Programa  de Domingo”, e também um programa chamado “Saia Justa”, onde apresentou até 2006 com suas colegas, a jornalista Mônica Waldvogel, da filosofa Márcia Tiburi e da atriz Beth Lago. Com todo o seu talento e sucesso, Maitê já foi chamada para posar nua. Depois de ter recusado alguns convites, ela decidiu posar para a Playboy em 1987. Depois posou em um ensaio na Itália, onde vendeu em torno de 700 mil exemplares.